Logo CIH

Banner Topo

SEGURANÇA HÍDRICA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL SÃO O FOCO DAS DISCUSSÕES DO 7º FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA

 

O 7º Fórum Mundial da Água, principal evento sobre as discussões envolvendo os recursos hídricos no planeta, começou neste domingo, em Daegu, na Coreia do Sul. Batizado de “Água para o Futuro”, o Fórum terá 6 dias de duração, e deverá reunir mais de 30.000 pessoas de 170 países entre representantes internacionais, pesquisadores, empresários e organizações do terceiro setor.

 

abertura ForumMundial500x348
Benedito Braga, presidente do Conselho Mundial da Água (WWC), durante abertura do 7º Fórum mundial da Água

 

A abertura do evento contou com a participação da presidente da Coreia do Sul, Park Geun-Hye, além de outros 7 chefes de Estado. A mensagem transmitida pelos líderes é de que o 7º Fórum Mundial da Água é uma oportunidade importante para que os participantes possam construir planos de ações e agendas concretas em prol da segurança hídrica e do desenvolvimento sustentável.

 

Benedito Braga, presidente do Conselho Mundial da Água (WWC), entidade internacional que organiza o evento, deu as boas vindas a todos os participantes, e aproveitou para destacar que a água, nos dias de hoje, faz parte da agenda internacional como um ponto fundamental que impacta direto na segurança alimentar, no desenvolvimento social e na sobrevivência da humanidade.  

 

“Eu espero que este 7º Fórum Mundial da Água seja um marco neste ano de 2015 quando o sistema das Nações Unidas lança novos Objetivos do Milênio em setembro e discute uma convenção climática em novembro. A medida que entramos neste ano importante, gostaria de compartilhar um ponto de vista que não é comumente apresentado, de que 'o mundo está ficando melhor'. Significativamente o mundo é um lugar melhor para se viver hoje do que já foi antes, considerando que a expectativa de vida cresceu consideravelmente nos últimos 100 anos, que desde 1990, 2,1 bilhões de pessoas tiveram acesso à água potável, 1,7 bilhão de pessoas pôde ter acesso à eletricidade e 200 milhões de pessoas saíram de uma situação de miséria. Nessas áreas cruciais, o mundo está ficando melhor. Eu acredito que a água é o elemento que conecta isso tudo para fazer do mundo um lugar melhor. O mundo está mudando, está mudando rápido, e a água agora representa o risco número um em termos de impacto na comunidade global. Por isso é tão importante gerenciar esse vital recurso com cuidado e sabedoria. Por isso estamos reunidos aqui nesse evento na Coreia do Sul”.

 

O Centro Internacional de Hidroinformática (CIH), o Parque Tecnológico Itaipu e o Programa Hidrológico Internacional da UNESCO estão representados pelo gerente do CIH, Rafael González, e pelo analista de comunicação do CIH, Willbur Souza. O objetivo do centro durante o evento é estabelecer contato aproximativo junto a rede mundial de cooperação pela água. Além disso, a Web Rádio Água está fazendo a cobertura do evento, produzindo conteúdos técnicos das discussões que acontecem no Fórum.

 

O evento contará com mais de 400 sessões divididas em quatro grupos: temático, político, regional e científico/tecnológico. A programação também conta com diversos eventos paralelos e programações culturais.