Logo CIH

Banner Topo

PARCERIA BUSCA CERTIFICAR METODOLOGIA DO PLANTIO DIRETO COM QUALIDADE NO OESTE DO PARANÁ

 

  

 

Disseminar e validar cientificamente a metodologia do Plantio Direto com qualidade. Esse é o principal objetivo do compromisso firmado entre a Federação Brasileira do Plantio Direto (FEBRAPDP), a Itaipu Binacional, o Parque Tecnológico Itaipu e o Centro Internacional de Hidroinformática nesta quinta-feira, no Show Rural, em Cascavel. O novo convênio, dando prosseguimento as atividades que vem sendo realizadas pela parceria desde 2006, terá duração de 2 anos.

 

O documento, assinado na presença de diversas autoridades do setor, prevê a avaliação das práticas de Plantio Direto existentes na Bacia Hidrográfica do Paraná 3 (BP3), além de uma validação técnica e científica do Índice de Qualidade do Plantio Direto na Palha, metodologia participativa criada por essa parceria, que estabelece parâmetros para uma avaliação qualitativa das práticas de Plantio Direto. Para o diretor-geral brasileiro da Itaipu, Jorge Samek, a parceria, que deverá ainda ter o apoio da Embrapa, Iapar, Emater e Universidades da região, é o caminho para que se possa desenvolver o Plantio Direto aliando prática com pesquisa e inovação.

 

"Eu acho que o Paraná, o Brasil, tem uma dívida eterna de gratidão àqueles que descobriram essa tecnologia do Plantio Direto. E agora nós temos que dar passos adiante. Atingimos um estágio, mas temos muito ainda a percorrer. E as novas técnicas, modernas, desenvolvidas nas nossas universidades e nos centros de pesquisa apontam que podemos aprimorar, e muito, a qualidade do nosso solo. E o aprimoramento da qualidade desse solo, evita erosão, a danificação do solo, mas aumenta a produtividade".

 

O presidente de honra da FEBRAPDP, e um dos pioneiros do sistema no Brasil, Hernan Bartz, comentou sobre a importância da parceria firmada e também como o Plantio Direto se consolida com uma das práticas de produção agrícola sustentável.

 

"Todos agricultores em volta da Itaipu passam por um processo de entender o que é Plantio Direto. Em escala maior, o governo também vem entendendo também esse assunto. A nível nacional hoje, temos o plantio direto, seja perfeito ou imperfeito, como forma de produção agrícola sustentável, que oferece ao Brasil todo ano um acréscimo de 2% a 3% de aumento de produção. A FAO, em Roma, colocou em 2001 na reunião de Madri, que a agricultura sustentável deve ser praticada seguindo o exemplo do plantio direto praticado no Brasil. E o plantio direto no Brasil alcançou um grau considerável de aperfeiçoamento. Mas, simultaneamente, isso implica que nós temos um grande caminho de aperfeiçoamento pela frente".

 

O convênio também resultará em dados e requisitos para uma nova versão do Sistema Plantio Direto na Palha, desenvolvido pelo Centro Internacional de Hidroinformática (CIH). Utilizando software livre, o sistema permite o cadastro de informações dos produtores que utilizam o Plantio Direto, e conta com uma metodologia participativa que traça um diagnóstico e estabelece uma pontuação para cada propriedade. De acordo com o presidente da FEBRAPDP, Alfonso Sleutjes, a parceria é importante para que se tenha indicadores que possibilitem a comparação das práticas de Plantio Direto existentes.

 

"A parceria é importante para a gente ter indicadores para comparar um sistema adequado, ou ótimo, um sistema que tem que sem melhorado. E isso é o principal ganho. A gente poder estimular os produtores por comparação e, realmente, começar a identificar o que e onde estão as melhorias que podem ser feitas".

 

 

por Willbur Rogers de Souza.

 

tb voltar