Logo CIH

Banner Topo

Com presença de autoridades, Rafael González toma posse como novo gerente do CIH


O novo gerente do Centro Internacional de Hidroinformática (CIH), Rafael González, tomou posse oficialmente nessa quarta-feira (9 de outubro), durante uma solenidade que contou com presença das equipes do CIH e do CIBiogás-ER, além de autoridades como o diretor-geral brasileiro da Itapu Binacional, Jorge Samek; o diretor-superintendente do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Juan Carlos Sotuyo; e o superintendente de Energias Renováveis da Itaipu Binacional, Cícero Bley Junior.

itaipu


A relação de Rafael González com o CIH é antiga e iniciou em junho 2007, quando foi contratado como estagiário. Logo após concluir a sua graduação em Engenharia Ambiental, em janeiro de 2009, foi contratado como Técnico de Nível Superior e, após adquirir experiência e acumular responsabilidades, chegou ao cargo de Engenheiro Ambiental, e, agora assume a gerência do Centro.

O diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Jorge Samek, avaliou de forma positiva a posse da nova gerência e destacou a importância do trabalho do CIH nas atividades que a hidrelétrica desenvolve no oeste paranaense "Para gerar o desenvolvimento sustentável da região precisamos ter tecnologia, ciência, desenvolvimento, experiência, estudos, e é isso que o Centro Internacional de Informática desenvolve e esse momento que estamos presenciando agora é a cara do parque tecnológico, isso é sustentabilidade!"

O diretor-superintendente do PTI, Juan Carlos Sotuyo, destaca a carreira extraordinária de Rafael “É um pouco da história que queremos no Parque Tecnológico Itaipu. Pessoas que começam como estagiário e que podem rapidamente se desenvolver dependendo exclusivamente da sua capacidade, competência e dedicação.”

Recém-chegado da Reunião de Planejamento Estratégico da Unesco - realizada em Nairóbi (Quênia) - Rafael traz para o CIH os apontamentos, atividades e metas que a Unesco pretende atingir nos próximos cinco anos “Existem vários produtos já desenvolvidos pelo CIH que precisam ser expostos. É preciso alinhar o que o mercado pede e o que o centro pode fornecer”, completou.